SOMOS TODOS ENERGIA. E DAI?

Por: Julio Correia Neto | 8 de junho de 2018

Nossas emoções são impulsos energéticos. O que quero dizer com isso, por exemplo?

  • Se sinto ódio ou raiva alimento uma energia negativa
  • Se sinto amor ou compaixão uma energia positiva
  • O ato sexual é uma grande explosão de energia

Que tal então, para começarmos a discussão, você fazer um exercício individual com você mesmo, para algumas emoções ou sentimentos que você alimenta no curso de um dia e o seu efeito sobre nós mesmos e o ambiente que nos cerca? Mas tem que ser honesto. Se você consegue ser honesto com você mesmo, o que dirá com os demais?

  • Amargura gera……
  • Medo produz……
  • Solidão alimenta…..
  • Resentimento fomenta…..
  • Revolta implica…..

Os antigos já diziam que as doenças, tipo o câncer, são alimentadas por nossas emoções que provocam alterações bio-químicas em nosso organismo. Nada do que mais sensato e lógico. Se vivemos em um mundo tão pesado e denso quem é responsável por isso senão nós mesmos? Estamos devolvendo para o ambiente cada vez mais energia negativa. Estamos nos tornando potentes máquinas individuais de ‘magia negra’, tanto de forma consciente, quanto inconsciente.

Daí o perigo da repressão de emoções. Na verdade significa reprimir algum tipo de energia que se transforma em um nódulo de energia presa. E essa energia precisa ser liberada, do contrário produz diversos efeitos perversos tratados por psiquiatras, psicólogos e psicoterapeutas. Muitos comportamentos desviantes que observamos na sociedade são oriundos de energia presa, repressão ao longo da vida (ambiente) ou mesmo importado via herança genética (inconsciente).

Quantos pensamentos negativos fluem por nossa falastrona mente a cada minuto? – vingança, inveja, soberba, desprezo, luxúria, orgulho, indiferença. Mas, na grande maioria das vezes, apontamos o dedo para o outro, como o responsável pelo mau agouro. Será que realmente é o outro o responsável ou nós que estamos ‘impuros’?

Ahhhh, ainda tem a importância da qualidade de nossa alimentação, cujo processamento gera energia. Uma má alimentação o que significa? Acho que não preciso responder, não é verdade?

Enquanto cada um não conseguir compreender e aceitar que estamos todos conectados (reinos animal, mineral e vegetal) em uma complexa e poderosa rede wi-fi orgânica, aonde somos pequenas centrais energéticas individuais (cada ser vivente deste ‘planeta terra’), não conseguiremos de forma alguma modificar o ambiente. E a tal mensagem ‘transforme-se a si mesmo em primeiro lugar’ continuará ecoando ao vento.

Aliás o que mais se faz é produzir conteúdo ao vento sem conhecimento profundo do todo. Fala-se por falar, por que ouviu alguém comentar. É o tal sujeito que possui o ‘conhecimento emprestado de terceiros’ e não construído por si mesmo, através de suas experiências, contemplações e vivência.

Costumo dizer que somos um Poderoso Painel Solar orgânico ambulante. Captamos energia, que alimenta nossas células, que também produz energia e devolve para o ambiente. Olha só o tamanho da responsabilidade? Será que a grande maioria das pessoas tem esta percepção? Eu duvido.

A quantidade de besteirol e sentimentos perversos que são bombardeados sobre nós não permite sermos o que devemos de fato ser.

Existe um forte sentimento de frustração e raiva dos ‘donos do mundo’ sobre a pequenez humana. Não aceitam até hoje serem domados por algo maior. De não serem ‘deuses’, de serem vencidos pela morte. Por isso assistimos tanta insanidade por ai no sentido de desconstruir todos os seres viventes, em especial a raça humana, com o objetivo de chegarem a divindade, a eternidade.

Que tal? Não precisam ficar falando de Física Quântica, que até os físicos ainda estão estudando e desvendando, enquanto observo um monte de gente amadora repetindo frases de efeito, como grandes especialistas no assunto fossem. Vergonha na cara, que a vida não é brincadeira de criança como muitos acreditam piamente ser. Mais respeito ao seu semelhante e a si mesmo, em primeiro lugar.

 

Deixe um comentário!